sábado, 14 de março de 2009

O amor é assim
chega e não pede permissão
se acomoda no coração
e ali fica
e a gente sem saber o que fazer
vai tentando se ajeitar
da maneira que pode
e ele
o amor
só vai se alastrando
e se apoderando
de tudo o que há em nós.
Posseiro!!!

2 comentários:

Tatiana disse...

hahaha, pura verdade isso!

Minhas Singularidades. disse...

Não sei se gostamos mais do objeto do amor,ou de amar.
Amar nos tira da do cotidiano cansativo,sempre igual,até mesmo para as pessoas mais inventivas.
Prefiro viver em busca,viver em picos,mas viver o amor,seja ele qual for.